TecnologiaNoticias

Aumentando a qualidade gráfica com o Lossless Scaling 2.6.0

O Lossless Scaling (LS) é uma técnica que permite melhorar a qualidade gráfica dos jogos, proporcionando uma experiência visual mais imersiva. Com a versão 2.6.0.0 Beta 1, é necessário ter a versão mínima do Windows 10 versão 2004 (20H1) para utilizar essa funcionalidade.

Uma das melhorias trazidas por essa nova versão é o método de captura de quadros, que promete corrigir a maioria dos problemas de desempenho. Agora, o LS é capaz de se vincular à taxa de quadros do jogo, simplesmente duplicando o número de quadros quando a geração de quadros for utilizada. Para utilizar o LSFG (Lossless Scaling Frame Generation), é necessário travar o jogo em qualquer framerate.

Lossless
Aumentando a qualidade gráfica com o Lossless Scaling 2.6.0 2

Lossless Scaling 2.6.0 Beta

Ao utilizar o contador LS FPS, você poderá observar que ele informará o dobro da taxa de quadros do jogo, o que significa que o LS está funcionando corretamente. Caso o jogo esteja travado em uma taxa de quadros superior à metade da taxa de atualização do monitor, o LS ainda renderizará o dobro de quadros, porém os quadros extras serão descartados antes de serem exibidos no monitor. Vale ressaltar que essa prática não é recomendada, mas é possível.

É importante mencionar que, caso a GPU não consiga lidar com a geração oportuna de quadros, o LS poderá reportar o FPS correto, mas os quadros atrasados serão descartados antes de serem exibidos. Essa informação pode ser verificada utilizando a ferramenta presentmon.

Outros métodos de captura disponíveis no LS estão atualmente indisponíveis, mas poderão ser retornados como opção antes do lançamento da versão estável, caso seja necessário. A opção Vertical Sync permanece na versão beta para fins de teste, mas poderá ser removida ou desativada para ser utilizada com o LSFG antes do lançamento da versão estável.

Caso o LS precise gerar mais quadros do que a taxa de atualização do monitor, é possível utilizar a opção -vsync, que forçará a taxa de quadros do LS a se igualar à taxa de atualização do monitor. No entanto, é importante destacar que essa prática pode levar a problemas de ritmo de quadros.

Outra opção disponível novamente ao utilizar o LSFG é a opção “Permitir Tearing”. Porém, a opção “Suporte VRR” está desativada ao utilizar o LSFG e será movida para a seção Obsoleto antes do lançamento.

É importante ressaltar que a opção “Double Buffering” não possui relação com esse método de captura e, portanto, não tem nenhuma função específica.

Apesar das melhorias trazidas pelo LS, é importante mencionar alguns problemas conhecidos ao utilizar esse novo método de captura. Por exemplo, a própria janela do LS não pode ser capturada por nenhum programa, o que provavelmente não poderá ser corrigido. Além disso, o cursor é renderizado na taxa de quadros do jogo, o que significa que, ao dimensionar uma janela estática, você terá 0 FPS e nenhum movimento do cursor. No entanto, acredita-se que esse problema possa ser corrigido.

Em resumo, o Lossless Scaling é uma ferramenta poderosa para melhorar a qualidade gráfica dos jogos, permitindo uma experiência visual mais imersiva. Com a nova versão 2.6.0.0 Beta 1, é possível vincular o LS à taxa de quadros do jogo, duplicando o número de quadros gerados. Apesar de alguns problemas conhecidos, essa funcionalidade promete trazer melhorias significativas para os jogadores que buscam uma experiência visual de alta qualidade.

Duilio Luz

Apaixonado por jogos mobile, conhecido no free fire como o rei dos emuladores android. Sempre antenado nos lançamentos do mundo dos games!

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo